Dados estatísticos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) referentes a junho mostram que 56.153.673 eleitores brasileiros de todos os estados do país já estão cadastrados biometricamente (pelas impressões digitais). O número equivale a 38,53% do eleitorado total do país, que conta hoje com 145.716.199 de cidadãos. A meta do TSE é cadastrar 100% dos eleitores até o ano de 2022.

Douradosnews

A biometria é um método tecnológico que permite reconhecer, verificar e identificar uma pessoa por meio de suas impressões digitais, que são únicas. A tecnologia foi implementada na Justiça Eleitoral com o objetivo de prevenir fraudes e tornar as eleições brasileiras ainda mais seguras, uma vez que a identificação biométrica torna inviável que um eleitor tente se passar por outro no momento da votação.

O cadastramento biométrico na Justiça Eleitoral, que está sendo realizado gradativamente em todo país, é regulamentado pela Resolução TSE nº 23.440/2015. Até o momento, cinco unidades da Federação já concluíram o cadastro de seus eleitores: Alagoas, Amapá, Distrito Federal, Tocantins e Sergipe. A previsão é que 100% do eleitorado dos estados do Amazonas, Goiás e Roraima sejam alcançados com a biometria ainda este ano.

Os demais estados seguem o seguinte cronograma para conclusão dos trabalhos de cadastro biométrico: 2018 – Paraíba e Piauí; 2019-2020 – Acre, Rondônia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraná e Rio Grande do Norte; 2021-2022 – Bahia, Santa Catarina, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.