O eixo central é suprir a demanda por médicos da região depois da saída de médicos cubanos com o encerramento do contrato do governo federal com a Opas (Organização Pan-Americana de Saúde).Os governadores dos estados do Nordeste aprovaram a criação de uma versão regional do programa Mais Médicos com o objetivo de suprir a demanda por profissionais nas áreas mais isoladas da região. O projeto é uma das primeiras iniciativas práticas do Consórcio Nordeste, que teve seu primeiro encontro formal realizado nessa segunda(29) em Salvador(BA)

“O Nordeste teve um prejuízo considerável [com o encerramento do contrato] porque vários municípios ficaram desassistidos. Sentimos a necessidade de buscar uma alternativa”, destacou o governador do Piauí Wellington Dias.

Apesar de ter o Mais Médicos como principal referência, o programa do Consórcio Nordeste não prevê a retomada da parceria com a Opas para contratação de médicos cubanos. Além de ampliar a oferta de serviços de saúde, programa também vai firmar parcerias com universidades estaduais para completar a grade de disciplinas e revalidar os diplomas dos 19 mil brasileiros formados em medicina no exterior.

Como contrapartida, os profissionais que revalidarem o diploma deverão atuar em regiões mais carentes e desassistidas de atendimento médico da região. Também haverá oferta de qualificação específica para especialidades nas quais a região tiver maior demanda.

Governadores vão lançar em Teresina 1º edital de licitação do Consórcio Nordeste

A próxima reunião do Consórcio Nordeste vai acontecer em Teresina, ainda no mês de agosto. A informação foi confirmada pelo governador Wellington Dias (PT), que explicou que na oportunidade os gestores vão lançar o primeiro edital de licitação para compras em conjunto entre os estados da região nordeste.

“Queremos dia 21 de agosto, em Teresina, ter a oportunidade de já ter o primeiro edital da Central de Compras com registro de preço que vai garantir uma redução de custos. É o Nordeste unido e que cresce com o Brasil”, disse Wellington.

O governador também destacou que o primeiro encontro formal entre os governadores após a criação do Consórcio, realizado em Salvador na Bahia, foi bastante produtivo.

“É um momento histórico, eu fiquei muito feliz porque após a criação do CNPJ do Consórcio do Nordeste aqui em Salvador realizados a primeira reunião. Uma reunião produtiva, de trabalho, em que aprovamos aqui um projeto alternativo para garantir médico onde precisa, plano de qualificação voltado para as áreas que precisamos em diversas regiões do Piauí e do Nordeste”, falou Wellington.

Fonte: Portal O Dia