Foto: Reprodução Daily Mail
Praticar sexo regularmente pode reduzir a pressão arterial de forma tão eficaz quanto medicamentos, de acordo com estudo realizado pela Universidade Estadual da Geórgia, nos EUA.

A pesquisa descobriu que pessoas que faziam sexo regularmente, com amor, também apresentavam pressão arterial mais baixa. As leituras da pressão de voluntários caiu até 13% no dia seguinte à data em que fizeram amor, descobriram cientistas norte-americanos.

“Quanto mais prazeroso é o orgasmo, mais baixas são as leituras no dia após a relação sexual”, garantiram os pesquisadores.

Eles acreditam que o sexo funciona aumentando a oxitocina, hormônio do ‘aconchego’, que pode reduzir o estresse.

A pesquisa

O estudo publicado na revista Sexual Medicine fez um acompanhamento dos voluntários, com monitoramento cardíaco enquanto praticavam sexo.

Eles também classificaram a intensidade do orgasmo, classificando-a de 66 a 106, com uma média de 87.

Os envolvidos tiveram uma pressão arterial sistólica média de 115 mmHg no início dos testes. Depois do sexo caiu para 17mmHg.

Publicidade:
  • Moriá Imobiliária Ponta Porã

O termo sexo “bom” é subjetivo, mas os pesquisadores relataram que “quanto mais prazeroso é o orgasmo, mais baixas são as leituras no dia após a relação sexual”. Então, quanto melhor o seu orgasmo, melhor a sua pressão arterial.

Os pesquisadores concluíram que a ocitocina, substância química positiva liberada após o sexo, responsável pelo sentimento de proximidade e intimidade, provavelmente tem um efeito positivo sobre a pressão arterial.

Segundo a pesquisa, tomar um diurético, um tratamento comum para a hipertensão arterial, alcança resultados semelhantes.

Com informações do Daily Mail